segunda-feira, 23 de novembro de 2009

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Pensamento na viagem Taubaté-Itajubá

Rumo a Itajubá mais uma vez para outra aula de Micro2.
Olhando a paisagem, as montanhas da Serra da Mantiqueira as 7 horas da manhã, tive um dislumbre! Mais uma vez a natureza se fez majestosamente presente! Estamos tão perto dela e ao mesmo tempo tão longe.
Hoje, com a edificação de casas, verticalização dos escritórios e também de nossos lares, temos que ir cada vez mais longe para contemplarmos o horizonte.
As colinas verdejantes, o pé da serra nas manhãs de um belo dia de sol, ficaram longe da nossa vista. Guardar um tempo para poder olhar para a paisagem já é uma coisa difícil.
Alguns amigos ainda vivem a aventura e contemplam a beleza serrana em suas bicicletas. Montam passeios pela Serra da Mantiqueira, viajam impulsionados por suas próprias forças, em comunhão com o ar das montanhas e com a certeza de encontrarem pela frente verdes e belos campos ainda preservados, Longe da ação do homem da cidade grande.
Hoje se me fizessem um convite para morar em um local sem internet, com energia elétrica apenas para acender as luzes da casa, ligar a bomba de sucção da água do poço artesanal e energizar o chuveiro, eu não sei se conseguiria passar mais de uma semana por lá. Estamos acostumados com o grande fluxo de pessoas a nossa volta. Seria uma mudança radical! Seria uma vida sem esse estresse todo, sem os compromissos inadiáveis, reuniões até depois do espediente, haveria mais sossego! Porém a pergunta é: estamos livres dessa dependência do nosso dia a dia?
Sinceramente acho que não! Nosso modo de vida deve ser revisto. O trabalho exaustivo deve seder espaço ao ócio criativo. Incentivos a diminuição da carga semanal de trabalho, melhor acomodação da força de trabalho atual nas vagas existentes e as que serão criadas com a jornada de trabalho menor, incentivar a cultura e o lazer! Medidas utópicas, e que podem um dia serem aplicadas sem esse sentimento de utopia.

sábado, 14 de novembro de 2009

Uma despedida muito nobre

"Possa a estrada vir ao teu encontro!
Possa o vento te empurrar para a frente!
Possa o sol aquecer o teu rosto
e a chuva suave inundar tuas campinas,
até o dia em que nos revermos!
Possa Deus carregar-te na palma de sua mão,
até o nosso próximo encontro!"
(Antiga benção gaélica)